Eficiência Energética em Edifícios de Serviços

O presente programa tem como objetivo o financiamento de medidas que fomentem a eficiência energética e de outros recursos e que reforcem a produção de energia de fontes renováveis em regime de autoconsumo, contribuindo para a melhoria do desempenho energético e ambiental dos edifícios de serviços.

Para quem?

Pessoas coletivas e singulares proprietários de edifícios de comércio e serviços do setor privado, incluindo o setor do Turismo e Instituições da Economia Solidaria e Social, cujos edifícios estejam abrangidos pelo Sistema de Certificação Energética (SCE), de acordo com os requisitos e critérios fixados em sede de Aviso.

Qual o apoio? 

Incentivo não reembolsável até 70% das despesas elegíveis, até ao limite de 200.000,00 Euros por beneficiário.

Que tipologias de intervenção?

  1. Envolvente opaca e envidraçada: substituição de janelas/portas, incorporação de soluções de arquitetura bioclimática, Aplicação ou substituição de isolamento térmico em coberturas, paredes ou pavimentos, sistemas que promovam a ventilação natural, etc.
  2. Intervenção em sistemas técnicos: sistemas de climatização e/ou AQS, permutadores de calor, sistemas de AVAC e/ou AQ, sistemas de iluminação interior/exterior, soluções para a redução do consumo de energia primária em edifícios, gestão de energia, incluindo sistemas de gestão centralizada para a redução dos consumos energéticos e diminuição dos custos associados, sensores (movimento, presença, crepusculares, etc.), reguladores de fluxo luminoso, etc.
  3. Produção de energia com base em fontes de energia renováveis: sistemas de produção de energia para autoconsumo, instalação e/ou substituição de sistemas de aquecimento/arrefecimento ambiente e/ou de águas, bombas de calor, sistemas solares térmicos, para a produção de AQ, caldeiras e/ou recuperadores de calor a biomassa com e sem sistemas de acumulação de água quente, etc.
  4. Eficiência Hídrica: Substituição de dispositivos de uso de água por outros mais eficientes, sistemas de aproveitamento de águas pluviais e/ou águas cinzentas e/ou águas para reutilização, soluções que visem a monitorização e controlo inteligente do consumo de água, etc.
  5. Ações Imateriais: Auditorias energéticas e a emissão de Certificado Energético ex-ante e ex-post, no âmbito do SCE, Ações de consultoria/auditoria em eficiência energética e/ou hídrica, essenciais à execução das medidas. *

*Limitado a 10% do total do investimento.

Os investimentos têm de ser executados em conformidade com o disposto no Anexo I – Requisitos específicos por tipologia de intervenção.

Contacte-nos, juntos preparamos o seu futuro!